Conselho aos pais

Anime seu filho a empenhar-se pontualmente com o esporte.

Não force seu filho a praticar um esporte que não o entusiasme.

Permita que seu filho participe de outros esportes para conhecer outras modalidades e formar uma ampla base antes de começar com a especialização.

Mostre interesse pela prática esportiva de seu filho, perguntando-lhe, por exemplo, se tem se divertido, se tem praticado bem etc.

Não ignore as lesões e as enfermidades de seu filho.

Escute atentamente quando ele comenta sobre o esporte.

Aconselhe-o quando lhe pedir.

Não comente quando ele tiver jogado mal, mas incentive-o a continuar melhorando.

Mostre amizade com os pais dos adversários.  

Nunca despreze ou grite com seu filho por erros que cometeu por perder uma partida.

Nunca questione aberta e objetivamente a decisão do árbitro.

Durante a partida, limite-se a aplaudir e nunca dê conselhos a seu filho. Lembre-se que ele tem de aprender a solucionar problemas por si mesmo.

Ao término de uma partida pergunte: Como jogou? Como se sentiu?

Não pergunte: Qual o resultado? Quem ganhou?

Reconheça o valor e a importância do treinador.

Assegure-se de que seu filho não utilize de violência verbal e física dentro ou fora da quadra.

Ajude a estabelecer objetivos realistas que ele possa alcançar.

Gradualmente, assista competições em sua companhia.

Não assista a todos os treinos de seu filho.

Explique a importância do esporte.

Ensine que a competição é uma festa.

Comente também sobre interesses além dos esportes, como tocar um instrumento, estudar, ter amigos e amigas etc.

Não dê tudo a seu filho; coloque limites e ensine que as coisas são conquistadas com esforço.

Assegure o equilíbrio entre as exigências do esporte e as necessidades de toda a família. Nem todos os filhos são esportistas. O esporte é exigente e muitas vezes o filho não esportista é deixado em segundo plano